segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Paliativo de segurança
Uma lembrança à amizade
Numa grade que se fez de constante verdade
Sobre a vida, o “todo dia”.
À tudo que façamos
Por atual, por nostalgia.
Se as palavras nada te dizem, te digo eu agora
Que estou aqui desde um dia e não pretendo ir embora.

você deixou aberto, tive que entrar aqui. haha

Nenhum comentário: