sábado, 24 de outubro de 2009

desculpa se te chamo de amor

\ Federico Moccia
Capítulo 87, página 312

"Porque o amor não é e não pode ser simples afeto. Não é hábito ou gentileza. O amor é loucura, é o coração que bate a duas mil, a luz que desce à noite em pleno pôr do sol, a vontade de se levantar de manhã, só para se olhar nos olhos.
E as folhas caem e parecem sóis e cai a neve da espuma do mar. E as duas estão tão juntas que parece um final."


terça-feira, 13 de outubro de 2009

samba em prelúdio

Eu sem você não tenho porque
Porque sem você não sei nem chorar
Sou chama sem luz
Jardim sem luar
Luar sem amor
Amor sem se dar

Eu sem você sou só desamor
Um barco sem mar
Um campo sem flor
Tristeza que vai
Tristeza que vem
Sem você meu amor eu não sou ninguém

(um ano e cinco meses!)

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

meme complete


COMPLETE:
- Eu tenho: namorado
- Eu desejo: ganhar muito dinheiro
- Eu odeio: maçã farinhenta
- Eu escuto: bem
- Eu tenho medo de: pombo
- Eu não estou: de tpm
- Eu estou: cansada
- Eu perco: sempre o horário de Brazil's Next Top Model
- Eu preciso: ter vergonha na cara e não faltar à academia
- Me dói: no momento nada

SIM OU NÃO?
- Tem um diário? não
- Gosta de cozinhar? um pouco
- Gosta de tempestades? só quando não tenho que sair de casa
- Há algum segredo que vc não tenha contado à ninguém? acho que não
- Acredita no amor? sim
- Toma banho todos os dias? sim
- Quer casar? sim
- Quer ter filhos? mais pra sim do que pra não

QUAL É?
- A frase que mais usa no msn: "beijos" ?
- Sua banda favorita: não tenho
- Seu maior desejo: já disse ficar rica ?
- 3 Lugares estranhos em que vc transaria: oh shit !

OUTRAS PERGUNTAS
- Signo: sagitário
- Cor dos olhos: castanho escuro
- Numero favorito: 2
- Dia favorito: sábado
- Mês favorito: dezembro
- Estação do ano favorita: verão
- Café ou chá? nenhum dos dois

VOCÊ
- Tem problemas de auto estima: às vezes
- Abriria mão de ficar com alguém muito gato por respeito ao próximo: lógico ! sou muito mais o meu namorado !
- Iria a uma micareta: sim
- Cuidaria de amigos bêbados: sim
- Dá toco sem problema nenhum: sim

NAS ULTIMAS 24HS VC:
- Chorou ? sim
- Ajudou alguém ? acho que sim
- Ficou doente ? não
- Foi ao cinema ? não
- Disse “te amo” ? sim
- Escreveu uma carta ? não
- Falou com alguém ? sim
- Teve uma conversa séria? sim
- Perdeu alguém ? não
- Abraçou alguém ? não
- Brigou com algum parente ? sim
- Brigou com algum amigo ? não

ALGUMA VEZ VC PODERIA:
- Beijar alguém do mesmo sexo ? beijo beijinho ou beijo beijão ? beijo rosto sempre !
- Fazer sexo com alguem do mesmo sexo ? não
- Saltar de paraquedas ? não
- Cantar em um karaoke ? acho que não
- Ser vegetariano ? nunca
- Se embebedar ? muitas vezes
- Roubar uma loja ? não
- Se maquiar em publico ? sim, é muito ruim isso ?

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

rio 2016

(retirado de Jornal O Globo, edição do dia 05.10.2009,
Joaquim Ferreira dos Santos - Segundo Caderno, Página 10)

Sejam bem-vindos

O carioca apresenta-se ao mundo de 2016


Agora que somos olímpicos, e todos estão de olho, vou mostrar a cidade que mora cá comigo e começa aqui na esquina de Arpoador com o Largo da Mãe do Bispo, a ancestral Pedra do Sal, onde Tia Zulmira disse “Feijoada só é completa quando tem ambulância na porta”. Foi aqui também, numa noite em que a lua perfurava o nosso zinco, que nasceu o índio narigudo do estandarte do Cacique de Ramos. Sejam bemvindos, meus gringos, e já se lhes ouve ao longe, em saudação, a alvorada pela Orquestra Tabajara. Ninguém nos vence em vibração, aqui estão nossa estima e consideração. Sejam bem-vindos ao que Ivan Lessa chamou o Bananão. Reina, nos quatro cantos desta maracangalha praieira, a mais sincera sensação.

Cheguem-se aos bons, apertem os ossos que seu ouro é nosso. Raspem-se no capacho. De acordo com o ritual nativo, entornem ao santo, no pé do balcão, a primeira gota da primeira caipirinha. Dizem que fecha o corpo contra assalto. E, please, não reparem na bagunça da sala, observem as instruções de não fumar e desliguem seus pagers que a sessão já vai começar.

Somos assim. Peixe escorregadio, mané sagaz, gente boa. Tudo depende muito da hora do Brasil, do trânsito no Rebouças e do humor dos garçons do Bar Lagoa.

De sunga, vá pelo elevador de serviço. De chinelo, você não entra na churrascaria Majórica.

De medalhão no pescoço, leva dura da PM. A palavra de ordem tatuada na omoplata é relaxar. Do it. Jogamos lixo pela janela do carro, ocupamos todo o degrau da escada rolante e, sem dó, grafitamos azulejos do Portinari no Palácio Capanema. Normal. A quem reclama, dizemos “o incomodado que se mude” e fotografamos a cara do sujeito num prépago.

Ameaçamos. Voltaremos. Do poeta na calçada, arrancamos os óculos para que ele não se inspire em nossas mulheres nem conte para a polícia que viu a gangue da bicicleta.

Somos amigos dos amigos e escrevemos a sigla no muro do Colégio de Aplicação. Ninguém esquenta além da conta. Está na bandeira colocada ontem à noite pelo novo comando que ocupa o morro do Leme: “Felizes por natureza”.

Quando os professores terminarem a greve, iniciada por Darci Ribeiro no Calabouço, será dada aos senhores visitantes uma explicação mais racional do fenômeno. Quem somos? Para onde vamos depois da praia? Que time é teu? Qual o ônibus que passa na Toneleros? Por que o chope sem colarinho? Por enquanto, faça como os demais na fila do cartório. Be cool.

Todas essas perguntas caíram em exigência, precisam de que se reconheça a assinatura autenticada do requerente — e, por favor, em duas vias. Hoje é ponto facultativo, o guichê das respostas fechou. Volte para a semana que amanhã é Dia do Santo e depois de amanhã, feito o amor na boca do poeta, ninguém sabe o que será. De resto, querido gringo, junte-se aos bons. Já é! Fale com o corneteiro da Visconde de Pirajá, tente uma explicação com a esfinge daquele senhor na Pedra da Gávea, pague obrigações com a Mãe Valéria de Todos os Postes.

Eles também pesquisam os mistérios que se escondem nos corações desses humanos cariocas, alguns escritos há dez mil anos nos desenhos que os tatuís deixaram na praia.

Nunca ninguém saberá tudo sobre essa mania de aplaudir o primeiro pôr do sol do horário de verão, quem deu a ordem para desprezar o sinal vermelho depois das nove e quem foi o primeiro a gritar “corre, é arrastão”.

Definitivamente, demorar-se-á a sabê-lo.

Que adorável compulsão machadiana é esta de, assim que há quorum para fechar uma roda, alguém puxar os palitinhos do bolso e começar “Quero cinco”, “Me dá lona”. É a nossa bolsa de valores. Fotografe. Siga as ordens do guarda municipal, passa o da cerveja e, take it easy, relaxa maneiro. Olhe para a direita e veja as amendoeiras da Glória. Olhe para a esquerda e ouça o negão gritando “Arrepia, Salgueiro!”.

Somos felizes como pinto no lixo, na definição de Jamelão, catedrático do ritmo da nossa escola primeira. Somos uma cidade que a todos seduz, na definição do hino das ruas, porque de dia faltava água e de noite faltava luz, mas agora somos olímpicos. Ninguém se dá ao respeito, ninguém liga muito para o peito.

É a civilização construída em cima da exclamação “Que bunda!”, o mantra nacional.

Outra expressão em voga — sussurre no ouvido das arquitetas do Casa Cor que elas desfale-ce-rão — é sus-ten-ta-bi-li-da-de. Diga como se pingasse colírio, gota a gota, gata a gata.

O resto é maresia, aleivosia e poesia. Os homens têm olhos de azul ardósia. As mulheres zinem. O avião passa aos domingos na praia, buzina e mostra a faixa “Sexo é bom”.

Tem mais na próxima semana, mas foi o que eu consegui apurar para transmitir — Quem somos? Quem está com a mão amarela? Quem sabe o resultado do bicho? — aos novos visitantes.

Joguei búzios com tampinhas da cerveja barriguda Black Princess no Pavão Azul de Copacabana. Olhei nos mapas roubados do Arquivo Nacional que encontrei na feira da Praça Quinze. Ajustei a lupa sobre as cartas da princesa Isabel que um tataraneto vendeu por mil réis ao Sebo Seboso da Praça Tiradentes. Mexi na borra do café da Camila Pitanga. Eis o que consegui apurar para o perfil do carioca e gostaria de receber algum, pois poderia estar roubando, escrevendo crônica ou jogando areia na barraca do vizinho. Eu mais não soube porque os entrevistados desconfiaram de ser pesquisa para a venda de celular. É pau, é pedra, é nós na fita, reinventando os arcos do símbolo olímpico.

Zero de conduta, zero de informação e, de noite, Leite de Onça no Zero Zero. Fiquem à vontade, querem um copo de água do filtro?, e não reparem a gritaria que vem do primeiro andar.

Abram a janela sem medo que a temporada da dengue está longe. Relaxem. Ouçam à esquerda a sinfonia de pardais, ouçam à direita o convite à pamonha quentinha e ao fundo as mentiras que o repórter da “New Yorker” assacou contra nossa curiosa civilidade. Deixe no cofre do hotel o passaporte apenas por precaução, para evitar molhar no banho de mar a fantasia de todo meio-dia. That’s the real e grande carioca. Já disseram de tudo sobre essa gente humilde, sua cadeira na calçada e a vontade de chorar. Agora tem mais essa. Gente olímpica.

domingo, 4 de outubro de 2009

meme do negrito

Tudo o que estiver em negrito é verdade.

001. quando eu era mais novo tomei algumas decisões
002. eu tenho assistido muita tv ultimamente
003. eu adoro cogumelos
004. eu adoro dormir
005. eu tenho muitos livros
006. eu já dormi no banheiro uma vez
007. eu adoro jogar video game
008. eu adoro maconha
009. eu não só adoro, mas também fumo
010. eu sei a programação completa dos canais de desenho animado
011. eu gosto de tubarões e rio muito naqueles filmes ridículos
012. eu gosto de aranhas, eu as acho sensacionais, especialmente aquelas com cores vibrantes na parte de trás
013. eu nasci sem cabelo e ainda não tenho
014. eu gosto do Lula
015. eu sou legal
016. eu mudei muito mentalmente nesses últimos anos
017. eu tenho uma jacuzzi e um porsche
018. eu tenho muito o que aprender
019. eu carrego minha faca para qualquer lugar que eu vá
020. eu posso ser bem esperto… quando eu quero
021. eu nunca quebrei o osso de alguém
022. eu tenho um segredo
023. eu odeio chuva
025. punk rock é o melhor
026. eu odeio bill gates
027. eu adoro comida japonesa
028. eu odiaria ser famoso(a)
029. eu não sou uma pessoa que gosta da manhã
030. eu uso óculos
031. eu não uso óculos, com exceção dos escuros
032. eu tenho potencial
033. eu sou um japonês genuíno
034. minhas pernas tem tamanhos diferentes
035. eu tenho um irmão gêmeo
036. eu já usei chinelos rider mas eu odeio chinelo
037. eu posso escrever um rascunho sobre absolutamente nada
038. eu sou canhoto
039. eu odeio capivaras
040. eu não gosto de filmes de terror
041. eu odeio futebol
042. as pessoas me odeiam normalmente
043. eu gosto de música pop
044. eu dificilmente vou para a cama antes da meia-noite
045. eu odeio vagas de estacionamento
046. eu sei de cor o hino nacional
047. eu sei mais de uma língua
048. eu passo horas na frente do computador
049. na maioria das vezes quero jogar meu computador pela janela
050. eu moro numa casa
051. eu não gosto de chocolate
052. eu gostaria de ser mais original
053. eu minto
054. não dou para piadas de duplo sentido
055. eu quero conquistar o mundo
056. eu imagino como seria a vida pós-morte
057. eu já li todos os livros do Harry Potter
058. eu não sou popular
059. eu adoro fazer exercicios
060. eu odeio química demais
061. eu adoro escrever
062. eu gosto de mudanças na minha vida
063. eu odeio ir para a escola
065. eu odeio lavar louça
066. meu cabelo é longo, escuro e incrivelmente enrolado
067. meu pé é feio
068. eu uso aparelho nos dentes
069. eu gosto de dormir no chão
070. eu sou “sem noção” na cozinha
071. eu chupava meu dedão quando era criança
072. eu deveria estar fazendo outra coisa ao invés disso
073. estou sempre “on line” na net
074. eu odeio o governo
075. eu não tenho namorada(o)
076. eu sou bonzinho, até demais
077. eu adoro ler, quando tenho tempo
078. eu não acredito nos jornais
079. eu gosto de debates
080. eu vivo num trailer
081. eu limpo meu quarto uma vez por mês
082. eu não curto restaurante tipo “fast-food”
083. eu tenho o “terceiro-olho”
084. eu adoro moçambique
085. eu não acredito em nenhuma religião
086. eu costumava brincar com barbies só porque as meninas brincavam
087. eu queria ser um super herói quando criança
088. eu gosto de ouvir o barulho do vento
089. eu sou muito desorganizado(a)
090. meu cabelo é comprido e preto
091. eu ganho muito muito vento
092. eu não gosto de comida apimentada
093. eu tenho um diário
094. eu não sei andar com as mãos no chão
095. eu posso ser bem preguiçoso(a)
096. eu sou sarcástico
097. eu acho que meu cabelo às vezes irrita
098. eu posso ser sensível
099. eu gosto de ser anormal
100. eu tenho um olho mais escuro que o outro